Reconstrução da Mama

      

 

sábado, 26 de novembro de 2005

Home
A Mama
Tipos de Câncer
Fatores de Risco
Prevenção
Diagnostico
Tratamento
Reconstrução da Mama
Fotos de Cirurgias
Acompanhamento Médico

 

 

    RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA

Muitos  mitos e medos cercam este tema , uma vez que o câncer de mama é um assunto muito delicado para as pacientes , seus familiares e a sociedade de modo geral, embora , grandes avanços tenham sido alcançados na compreensão desta doença.

A reconstrução mamária é uma opção para melhorar a qualidade de vida de uma mulher submetida a mastectomia,   pode  atenuar o impacto emocional e físico provocado pela cirurgia radical,  e tem como objetivo  imediato a  reparação da mutilação da mastectomia; restaurando a forma e o volume da mama amputada , preservando assim a  auto-imagem da paciente ;contribuindo para a recuperação psicossocial mais rápida.

A constante preocupação que nós temos com  nossas pacientes , nos fez desenvolver este guia  , construído através de nossa prática diária , das vivências de nossas pacientes e principalmente da busca constante de propiciar melhor  qualidade de vida  para quem está passando por esta situação nova  que é o câncer de mama.

Aqui, além de encontrar informações técnicas sobre a reconstrução mamária, você encontrará respostas  e perguntas mais comuns que outras pacientes nós fizeram quando passaram por este momento.

 

O que é a reconstrução mamária????? Tenho  dúvidas a respeito deste tipo de cirurgia!!

A reconstrução mamária é um procedimento cirúrgico que devolve o volume e o contorno da mama a mulher submetida a mastectomia, as vezes complementado pela reconstrução da aréola.

    Para a mulher, a mama  é um órgão  carregado de simbologia afetiva.  O medo da perda deste símbolo pela  mastectomia, projeta a fantasia de outras perdas como: a feminilidade, a  identidade feminina, a sexualidade;  elementos fundamentais para o bem estar psicológico da mulher.

Desde 1985 utilizamos técnicas cirúrgicas que minimizam o dano estético e visam o aperfeiçoamento da cirurgia reparadora  da mama. Além disso, o tratamento para o câncer de mama foi complementado com várias formas de terapias sistêmicas, de acordo com a idade da paciente  e o estágio da doença; todos procurando tornar o tratamento mais humano e efetivo.

 

Vamos ver alguns resultados para que você possa visualizar do que estamos falando realmente.

 

 

 

Resultado de reconstrução com Retalho Miocutâneo de Reto Abdominal  ( TRAM ) com 7 anos pós reconstrução. Mastectomia peri-areolar ou "skin sparing"

 

 

Reconstrução com TRAM, Mastectomia poupadora de pele, 4 anos de pós operatório.

 

 

Reconstrução parcial com Retalho Miocutâneo do Grande Dorsal, evolução de 2 anos, observar o perfeito equilíbrio e simetria de forma e volume.

 

 

Reconstrução com Grande Dorsal, com reposição de volume e pele.

 

 

 

Reconstrução completa com reconstrução do Complexo Aréolo-Mamilar

 

Reconstrução com prótese de silicone após Mastectomia Sub Cutânea

 

 

Reconstrução mamária com expansor de tecidos e prótese de silicone sub-muscular.

É normal a paciente ficar com medo que o câncer volte se realizar a cirurgia??

Sim. Infelizmente, muitas pacientes têm esta fantasia. Na verdade as cirurgias de reconstrução de mama, não favorecem nem evitam que a doença volte.  É uma cirurgia para resgatar a identidade feminina através da reparação da imagem corporal.

 

Reconstruir a mama é uma opção pessoal ou familiar?

           A maioria das pessoas em algum momento antes da cirurgia tem dúvidas e até medo. Um sentimento comum é de estar sendo fútil ou vaidosa, porém a experiência mostra que as pessoas que desejam reconstruir a mama não são mais vaidosas que as outras pessoas.

O que as distingue das outras é que estas querem algo mais da vida,  e buscar uma aparência melhor não é errado. Por que fazer menos pelo seu corpo do que por outros bens materiais , muito menos importantes como por exemplo : consertar a TV ou chapear o carro.

Você deve sentir orgulho de você mesma por ter coragem de tentar mudar algo que não gosta ou acha inaceitável. Só você pode mudar sua vida!!! A cirurgia é para você mesma, é uma decisão íntima, é um grande erro fazer a cirurgia para satisfazer outra pessoa, mesmo que esta pessoa seja de sua família.

 

Como a operação é feita e quando ela pode ser realizada ???

Existem várias maneiras de reconstruir a mama após uma mastectomia.

O método deve ser escolhido para atender as necessidades de cada paciente. A operação mais simples é colocar uma prótese atrás da musculatura atrás da mama e criar um volume que se assemelha a mama normal. Se muita pele for removida podemos empregar um expansor de tecidos para obter mais pele; o expansor  é substituído por uma prótese permanente após algumas semanas ou meses.

Outra abordagem é usar o tecido das costas ou do abdome  da paciente para reconstruir a mama; são os chamados retalhos miocutâneos. Qualquer que seja o método de reconstrução mamária, cirurgias adicionais são necessárias para reconstruir o mamilo.

 

Gostaria de saber mais detalhes sobre a cirurgia de reconstrução mamária!!! Qual o tipo de anestesia e técnicas empregadas????

O tempo que a cirurgia vai levar depende do método de reconstrução mamária empregado. Uma cirurgia com retalhos leva de  2 a 4 horas e os implantes de 1 a 2 horas. Na reconstrução imediata, adiciona-se 1 a 2 horas com retalhos , e  ½  a 1 hora empregando próteses.

         Outra dúvida bastante comum se refere ao tipo de anestesia utilizada na operação. Habitualmente esta cirurgia é realizada sob anestesia geral e embora pequeno, existe o risco de qualquer anestesia.

         As técnicas de reconstrução mamária foram aperfeiçoadas e estão basicamente divididas em dois grupos: empregando implantes biomédicos ( próteses ) ou retalhos miocutâneos ( tecidos da própria paciente ).

          A escolha da técnica de reconstrução depende da opção pela inclusão de prótese ou emprego de retalho miocutâneo. A maneira mais simples é a inclusão imediata de prótese de silicone (gel ou salina), no mesmo tempo cirúrgico da mastectomia; o implante é colocado atrás da musculatura superficial do tórax e revestido com a pele e tecido subcutâneo.

        Quando não há tecido sadio suficiente para inclusão imediata, uma prótese pode ser usada para expandir a pele, este dispositivo tem uma válvula que permite a injeção ou solução salina(soro fisiológico) até atingir o volume necessário, quando então o expansor de tecidos é removido e trocado por prótese definitiva.

  O uso de tecidos da própria paciente para reconstruir a mama como os retalhos locais e os retalhos miocutâneo apresentam resultados estéticos melhores ao longo do tempo.

  O retalho de reto abdominal transfere uma grande quantidade de pele e tecido subcutâneo do abdômen inferior, para o local da mastectomia, permitindo modelar uma “nova” mama de contorno e textura muito semelhante à mama natural, o processo de retorno de sensibilidade ocorre espontaneamente após alguns meses, na maioria dos casos. Como conseqüência do reparo da área doadora é realizada uma abdominoplastia, que muitas vezes é um ganho secundário.

E a outra mama??

  A mama reconstituída e a mama natural podem  apresentar diferenças de forma e de volume, que geralmente são corrigidos num segundo tempo cirúrgico, destinado a equilibrar as mamas e retocar as cicatrizes, bem como, a reconstrução do mamilo.

Reconstrução do Mamilo

A reconstrução do mamilo normalmente é realizada após alguns meses , quando a silhueta esta estabilizada. Os tecidos para a reconstrução do mamilo ou complexo aréolo mamilar (CAM)  podem ser obtidos por rotação de retalhos locais, para projetar a papila, complementados por enxertia da placa areolar com tecidos obtidos da outra aréola , face interna da coxa ou pigmentação por tatuagem.

  Quais riscos e complicações ?

  A reconstrução mamária é um procedimento cirúrgico sujeito às intercorrências comuns a cirurgia: infecção, hematomas, deiscência, necrose do retalho, assimetria; já que o corpo humano é assimétrico e imediatamente após a cirurgia isto será mais evidente. A assimetria entre a mama reconstruída e a mama remanescente é uma intercorrência importante, pois frustra um dos principais objetivos da reconstrução que é restabelecer simetria e equilíbrio às mamas e pode necessitar de novas cirurgias corretivas.A cirurgia de inclusão de próteses podem acarretar reações cicatriciais com a contratura capsular, produzindo rigidez, dor distorção e deslocamento de prótese, provocando diferenças entre as mamas  (assimetria ), muitas vezes necessitando de cirurgia complementar. 

  Todas as cirurgias podem ter riscos e complicações. Aqueles comuns a todas as cirurgias: inchaço, equimose, sangramento,  infecção, cicatrização , anestesia e outras alterações de sensibilidade; e aqueles específicos deste tipo de cirurgia.

  Para implantes e expansores: o vazamento, formação de cápsula ou deslocamento.

  Para retalhos: a perda do retalho, enfraquecimento da área doadora ( parede abdominal) e formação de hérnia, irregularidade da nova mama e perda sangüínea significativa .

  Mais uma vez  , não deixe de lembrar: cada caso é um caso!!!!

 

 

A cicatriz de uma reconstrução mamária depende do método usado. Para expansores e implantes podemos utilizar o acesso através da cicatriz antiga. Se um retalho é utilizado, você terá uma cicatriz no local onde o retalho é removido (área doadora) e outra ao redor do retalho formando a nova mama.

    Todas as cirurgias deixam cicatrizes e todas necessitam de tempo para ficarem pouco visíveis; somente após um ano que a cicatriz estará estável. Habitualmente, fica avermelhada e elevada nos primeiros meses.                  

 

Quais os desconfortos provocados pela cirurgia?

       Durante a cirurgia pequenos nervos da pele são machucados e pode ocorrer alteração de sensibilidade e anestesia por algum tempo após a cirurgia. A hemorragia e a infecção são eventos “raros” mas podem ser preocupantes quando ocorrem.

Você poderá ter dor e desconforto após a cirurgia. A dor é limitada a poucas horas ou dias e o emprego de analgésicos minimiza o desconforto.

 

Quais os cuidados que devo tomar na volta para casa???

        Se você se submeter a uma reconstrução mamária imediata ou tardia com retalho miocutâneo deve descansar bastante, no primeiro dia fique repousando no leito, leia ou assista TV.

As cirurgias com retalho necessitam que você permaneça deitada com flexão do tronco e pernas por alguns dias para aliviar a tensão da sutura e assim diminuir o desconforto.

Em ambos os casos:

n O emprego de uma cinta  abdominal e sutiã cirúrgico vão dar firmeza aos seus movimentos e serão mantidos por algumas semanas.

n No segundo dia é aconselhável sair da cama, sentar e caminhar. A partir do terceiro dia dependendo da recuperação iniciamos o preparo da alta.

 

Quais as medicações que eu devo utilizar??? Elas são as mesmas do tratamento do câncer de mama??

Habitualmente são empregados analgésicos e medicação para dormir após a cirurgia. Usamos antibióticos para prevenir infecções  em todas as cirurgias de reconstrução mamária, sendo que outras medicações são usadas conforme as necessidades de cada paciente.

Posso fazer exercícios???

Se a cirurgia for uma reconstrução imediata com inclusão de silicone ou expansor e mesmo retalhos miocutâneos, iniciamos a recuperação do braço do lado operado no pós operatório imediato, com exercícios para mobilização do braço e prevenção do linfedema ( inchaço no braço).

Uma das complicações mais severas de qualquer cirurgia é a formação de coágulos nas pernas devido a inatividade prolongada, por isso recomendamos a saída precoce do leito e estimulamos a caminhada para prevenir esta situação.

Após uma cirurgia de retalho miocutâneo a movimentação precoce é importante pelas razões já apresentadas, mas a precaução deve ser tomada para evitar perturbar a circulação do retalho e forçar a cicatriz da área doadora; para estas pacientes nenhum esforço físico importante deve ser feito nas primeiras quatro semanas.

Atenção:

n Exercícios vigorosos estão proibidos por dois meses.

n Depois de duas semanas você poderá realizar esforço físico mais forte, mas não deve carregar peso ou correr por pelo menos seis semanas.

n As atividades domésticas podem ser retomadas após 30 dias, evitando excessos.

n Dependendo de sua recuperação você poderá dirigir um carro em duas ou três semanas

 

Vou precisar usar uma roupa especial??

Solicitamos que a paciente traga uma cinta abdominal  e um sutiã cirúrgico que serão colocados ao final da cirurgia e vestidos por dois meses. Um dos objetivos de realizar uma reconstrução mamária é permitir a paciente a utilização de suas roupas sem restrição.

Como serão os curativos???

Os primeiro curativos serão realizados pela equipe médica que lhe atende, eventualmente serão feitas recomendações e instruções específicas sobre como trocar os curativos.

 

Como vou cuidar dos drenos???

Um dreno é um pequeno tubo que retira secreções e sangue do local da cirurgia.

Os drenos são utilizados por dois motivos: o primeiro é para remover sangue e serosidade do local da cirurgia prevenindo possíveis complicações e o segundo para fazer com que a cicatrização  entre os tecidos ocorra mais depressa.

Os drenos podem permanecer até uma semana, dependendo da situação.

 

Que cuidados vou ter que ter com os pontos para não ficar uma cicatriz feia????

Não é necessário nenhum cuidado especial com os pontos. Habitualmente empregamos material absorvível e pontos intradérmicos, que é um tipo de ponto que não precisa ser removido, pois desmancham com o tempo.

Importante:

Não molhe o curativo e as cicatrizes até ser orientada.

Seus pontos estão protegidos por fita cirúrgica, não molhe nem remova.

Fitas cirúrgicas serão mantidas por 2 a 3 meses nas cicatrizes.

 

 Vou continuar fazendo a quimioterapia ou não depois da cirurgia?

         A cirurgia não impede que o tratamento programado tenha seqüência após a sua recuperação , os tratamentos complementares não interferem com sua recuperação.

 

Vou precisar fazer dieta????????

A dieta deve ser balanceada e com muitos líquidos. É aconselhável empregar alimentos ricos em fibras para estimular o trânsito  intestinal, especialmente nas pacientes que empregam tecido do abdômen para a reconstrução. 

Como vou me sentir após a cirurgia???

            A recuperação da cirurgia envolve vários aspectos ligados ao impacto que o diagnóstico de câncer teve  ou está tendo na sua vida e como você está vislumbrando o futuro.

            É normal estar mais sensível e vulnerável; a depressão no pós-operatório é freqüente e vai cedendo conforme a recuperação e a reabilitação vão se processando.

           A reconstrução mamária permite que você esteja mais a vontade e em sintonia com seu corpo e sua imagem de mulher.

 

Conversando sobre sexo

O sexo pode ser reiniciado tão logo a paciente se sinta confortável., sendo parte importante na recuperação e reabilitação após a mastectomia com ou sem reconstrução.

Converse com seu parceiro sobre seus receios , medos e fantasias.

Só você poderá dizer o que está sentindo!! Quanto mais conseguir se expressar, mais as pessoas a compreenderão.

Conversando com a equipe

É importante aliviar sua ansiedade obtendo o maior volume de informações possível sobre seu tratamento, assim poderemos falar uma linguagem comum , objetiva e sem mal entendidos que geram preocupações desnecessárias.

O cigarro e a cirurgia

O hábito de fumar retarda a cicatrização e prejudica a qualidade da cicatriz. As fumantes são orientadas a parar pelo menos duas semanas antes da cirurgia.

Fumantes pesadas não devem realizar cirurgia com retalhos.

 

Home | Curriculum Vitae | Consultório | Câncer de Mama | Recomendações à Paciente | Links | Dúvidas e Sugestões | Contato  

© Copyright 2005 Jorge Villanova Biazús - Todos os direitos reservados
Site melhor visualizado em resolução 1024 x 768